Feugiat nulla facilisis at vero eros et curt accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril.
+ (123) 1800-453-1546

Related Posts

Blog

Home  /  Notícias   /  Pesquisa inédita sobre gravidez em mulheres maduras foi apresentada por especialista baiano em evento científico, em Barcelona

Pesquisa inédita sobre gravidez em mulheres maduras foi apresentada por especialista baiano em evento científico, em Barcelona

Uma pesquisa inédita sobre gravidez na perimenopausa através da doação de óvulos (oocitos), realizada pelo ginecologista baiano, Joaquim Lopes, foi apresentada no 24º Meeting Anual da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia (ESHRE 2008), que aconteceu na primeira semana de Julho, em Barcelona. O estudo, realizado ao longo de 11 anos, envolveu 161 doadoras voluntárias de óvulos com idade entre 18 e 36 anos e 160 receptoras com idade ate 51 anos e boa saúde. A taxa de gravidez entre as receptoras ficou em 39,3%.

O desenvolvimento da pílula anticoncepcional, criada no final da década de 50 nos EUA, gerou uma verdadeira revolução de costumes no ocidente, ao separar sexo de gravidez e permitir que a mulher escolhesse o momento mais adequado para ter filhos. Dos anos 60 para cá, a realidade feminina mudou completamente. As mulheres passaram a priorizar sua formação profissional e a disputar o mercado de trabalho. Atualmente, e comum muitas mulheres optarem por ter filhos depois dos 35 anos, fase em que a fertilidade já esta em declínio. No Brasil e em vários outros países do mundo, a procura por fertilização in vitro usando óvulos doados por mulheres mais jovens esta crescendo entre as mulheres na chamada perimenopausa (fase de transição que marca o fim da vida reprodutiva feminina). A técnica e reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, que estabelece que a doação não pode ter caráter lucrativo ou comercial e os doadores não podem conhecer a identidade dos receptores e vice-versa. A doação entre familiares também não e permitida.

Alem da infertilidade decorrente da idade, há outros casos em que pode ser indicado o uso de óvulos de doadora mais jovem, como na menopausa precoce, ausência de ovários por retirada cirúrgica ou causa congénita, doenças genéticas transmissíveis e sucessivas falhas em tratamentos de fertilização in vitro. Em geral, são mulheres acima de 40 anos, com pequenas chances de engravidar. “Com os óvulos doados por mulheres mais jovens, elas passam a ter as chances de gravidez em torno de 40%, em uma primeira tentativa de transferência de embriões”, revela o especialista Joaquim Lopes, responsável pela pesquisa e diretor do Cenafert. Hoje, ate a mulher que já deixou de menstruar, ou seja, já entrou na menopausa, pode ter um filho, desde que ela ainda possua idade e condição orgânica que permitam uma gravidez saudável e aceite a doação espontânea de óvulos feita por uma mulher mais jovem.

Quem e a doadora? E sempre uma mulher mais jovem, sambem infértil, com capacidade de produzir uma grande quantidade de óvulos e que ao submeter- se a fertilização in vitro aceita, altruisticamente, doar parte dos seus óvulos excedentes. Na doação de óvulos, a doadora passa por um processo de indução da ovulação através de injeções de hormonio para estimular o ovário. A retirada e feita com uma agulha pela vagina sob sedação. Alem de vários exames laboratoriais que comprovam sua saúde, e feito um levantamento das características fenotipicas das doadoras (cor da pele, dos olhos, peso e altura), tipo sanguíneo, exames genéticos para doenças hereditárias, investigação das doenças que já teve e teste negativo para doenças infecciosas sexualmente transmissíveis (hepatite, sífilis, Aids etc). A seleção de doadoras leva em consideração as semelhanças físicas, imunológicas e tipagem sanguínea compatível com a receptora.

A receptora também e tratada com hormônios que preparam o endometrio para receber os embriões. O processo e geralmente feito através da tradicional fertilização in vitro ou da injeção intra-citoplasmática de esperma. Doadoras e receptoras devem passar por um aconselhamento psicológico.

No Comments
Post a Comment
Name
E-mail
Website

Abrir chat
Preciso de ajuda?
Olá,
Posso te ajudar?